62 / 100 SEO Score

A palavra laser vem de uma sigla em inglês, do termo “light amplification by stimulated emission of radiation”, que significa: amplificação de luz por emissão estimulada de radiação. O laser é usado em várias áreas, como na odontologia, na medicina e na medicina veterinária. A laserterapia na estética é mais recente, mas é cada vez mais utilizada dentre os profissionais do meio. Citamos os seus 7 usos mais comuns, confira abaixo:

USOS DA LASERTERAPIA NA ESTÉTICA:

1. ELIMINAÇÃO DE QUELOIDES E CICATRIZES HIPERTRÓFICAS

O laser é usado em tratamentos que utilizam pulsos de luz aplicados diretamente sobre as queloides ou sobre as cicatrizes hipertróficas. As aplicações são realizadas em sessões que não ultrapassam uma hora. O número de sessões depende do tamanho e profundidade da cicatriz de queloide. Nesse caso, o procedimento é do tipo fotodinâmico e possibilita diminuir ou pelo menos suavizar as marcas na pele.

2. REDUÇÃO DE OLHEIRAS

Neste caso, são usados dois tipos de laser no processo. O laser fracionado é utilizado quando há sobra de pele ao redor dos olhos, o que causa a contração da pele, diminui a flacidez e atenua a cor escurecida. O outro tipo de laser é o de ultrassom focal, que tem por objetivo esticar a pele.

3. ELIMINAÇÃO DE ACNES

O tratamento a laser é o mais rápido e seguro para combater acnes, as populares espinhas. Além disso, não tem efeitos colaterais no paciente. O laser aquece o tecido envolvendo as glândulas sebáceas, que excita os compostos presentes nas bactérias encontradas no interior da acne. Assim, esses compostos danificam a parede bacteriana, matando as bactérias dentro das glândulas. O tratamento a laser também diminui as glândulas sebáceas. Neste caso, os tipos de laser usados são diversos: azul-luz, infravermelho, diodo, pulsed dye, KTP, fracionário, pulsada de energia luz e calor, Isolaz, tratamento fotodinâmica (PDT) e CO2.